...

...

segunda-feira, 15 de maio de 2006

Mar Seven disse...


(agradeço desde já o seu precioso contributo)



Depois daquela colina,
tem um sítio...
a planície em que vivo.
De dia o sol bate na cara
De noite o céu me devora
Um e outro
me tratam como propriedade
Ambos me exploram!
Mas eu sou generosa
Jorro como fonte!
Descanso como água parada,
na maior das calmas.
A vida por cá é tranquila...
O tempo passa...passa...
E a gente nem sente!
A morte,quem sabe,
talvez se atrase.
Tomara!

2 comentários:

empadinha disse...

As suas palavras são doces como toda a sua alma. Um beijo para uma Mulher que tanto admiro e que tanto adoro. Um beijo com todo o meu coração.

mar seven disse...

«empadinha» :

Degusto o sabor afectivo das tuas palavras ,sinto o aroma próximo da tua alegre receita de vida e vejo-te transparecer na emoção dos
teus sentimentos.
É bom poder saborear tua presença amiga,seja ela emitida por que via
for.
Estás inscrita,intocável,no mar da minha navegação existencial,seja o teu destino qual for e para o qual eu auguro o melhor da vida e de ti.
Gosto muito de ti,querida e amiga
«empadinha»
Afectuosamente...Bjs mil