...

...

sábado, 14 de outubro de 2006

Para ti... Outono





imagem: Marco Neves

10 comentários:

.*.Magia.*. disse...

O meu nome é Outono...

Bom, na verdade não gosto do Outono, gosto mais da Primavera...!

Prefiro chamar-me Primavera!

Sabes mervelho alampadado..., fico aqui a olhar para os teus textos...e nem sei que te diga!

Vou voltar mais tarde para reler aquele ali de baixo...

Vou para a minha loja!

Beigico Mervelho!

Morgaine disse...

Eu bem tinha razão: és maravilhoso!! Agora apenas saboreio. Adiante talvez deixe mais palavras.
Bj

R. disse...

Uma vénia pela excelência do teu trabalho. Não é a primeira vez que aqui venho, nem a última de certeza. A força que tens na palavra. És diferente.

Anónimo disse...

olá ;)

a minha estação favorita, indeed*

A.

A estranha disse...

Adorei o teu blog! Vou voltar mais vezes para te "ler"!

Um beijo

Lilliput disse...

O Outono agradece, tem andado muito ocupado nestes ultimos dias mas não quis deixar de te agradecer o teu gentil gesto, principalmente um gesto acompanhado por esta magnifica voz.

Morgaine disse...

O Outono torna-me sempre melancólica, talvez por a o considerar apenas uma estação de transição, o fim de algo, o recomeço de outra coisa. Mas nunca lhe tinha visto as belas feições como hoje, nem as mensagens que pode trazer escritas nas folhas, que embora mortas, trazem nelas palavras imortalizadas por ele.

bjinhos pra ti nouta vez, Outono!

Boganga disse...

Sonho-te…respiro-te…sinto-te.
Permaneces em mim!

.*.Magia.*. disse...

Ora bem, vim aqui expor o seguinte:

Este blog está a viciar-me! Estive a pensar, sim poruqe ás vezes dá-me para essas coisas...pensar ;)ehehehh...e estou quase a chegar á conclusão que a culpa é desta tua frase: "sim... não há nada de errado com o nome, porque eu quero."

Até outra magia!

marseven disse...

Meu Meguinha...
Parece que esta soberba imagem outonal, tem algo a ver comigo!
É no outono que me sinto,mergulhada numa leve,fresca e difusa neblina!
É da primavera que mais gosto,mas é na estação oposta,outono,que a dicotomia da vida se cumpre!
Amo-te!...