...

...

terça-feira, 20 de junho de 2006

Quando um olhar...


Olho-te, olho-te e não me canso de te olhar... vejo-te, sorrio e estremeço dentro de mim.
Por te olhar, por te ver...
...e tu, vês-me?
foto by: Marco Neves

8 comentários:

Anónimo disse...

isso é lá pergunta que se faça. Pois claro que vejo. Andas a querer conversa. E outra vez o olho? Pois tu lá sabes o poder que tem esse olho, mas quando eu chegar a casa digo-te mais. Além disso, em tempos ia jurar que eras tu que me vias. Essa conversa do audi A3 prateado...

Morgaine disse...

Aii esse olhar de adivinho incomoda! Mas depois de me aperceber que aqui posso olhar sem ser vista lá sosseguei. E claro que vejo. Vejo um egnima e um mundo por descobrir. Nem sei bem de que cor são os olhos, nem a cor do cabelo. Não sei se ele ama a vida com a mesma paixão com que escreve, se prefere o outono ou a primavera; não sei o que ele faz nos tempos livres nem no dia a dia. Não sei se vive só, nem de onde vem ou para onde vai. Nem importa. Porque a sua paixão adivinha-se. E hoje não me apeteceu mais nada senão ler, sem entender e olhar, sem ver.

empadinha disse...

Olho-me e não sorrio... Estremeço com o que vejo e com o que me segue...

~~ marseven ~~ disse...

Esse olhar,eu o conheço até à profundidade da alma que disfarças por detrás dele!

Anónimo disse...

Sempre o vi ... porém acho que nunca lhe dei o valor merecido ... um dia dia hei-de olhar para trás e hei-de reparar que não partilhei o que gostaria de ter partilhado, mesmo que não tivesse dado o valor merecido ao teu olhar ...

Da tua B.

lampâda mervelha disse...

B

Tenho alguma espécie de lista que não saiba? Terei eu esquecido de algum nome? Acho que por muito que diga, é já dar demasiada importância a algo ou alguém;

- que não foi
- não é
- nem será

Existe sim, uma única e exclusiva. A essa devo toda a minha dedicação.

As memórias, essas são minhas. Não de alguém que as gostaria de ter ou fazer parte de um qualquer passado meu. E desagrada-me, de todo, que se aproveitem das mesmas, que se alimentem delas. Pronto, anónimo/a, dei-te um pouco do meu precioso tempo, nada mais.
Estou cansado...

MalucaResponsavel disse...

Boa pergunta...

Anónimo disse...

I see...

;)*

A.