...

...

sábado, 24 de março de 2007

Sim!



Quero olhar-te
Ver-te mais além do que vejo
Sem que te veja na ausência
Sem que me veja sem ti

Olhar-te, talvez ver-te
Sem horizonte que limite
Sem tirar-te de onde estás
Olho-te nos olhos que me deste

Olhos nos olhos
Ombro teu, encosta no meu
E vermos todo um mundo
Toda uma vida a ser vista

Mirar-te, rever como me olhas
Conservar a visão de te encontrar
Entre a ternura do teu olhar
E no meu, amar-te.

E és linda…




imagem: Marco Neves
http://lampadamervelha.livejournal.com

10 comentários:

Boganga disse...

Obrigado meu amor!
Amo-te!

.*.Magia.*. disse...

Olá Mervelhático!

Afinal não custa dizer que alguém habita em nós com o fervor da ultima inspiração para a vida!

Saudações Magiquelhas e Magicâmpadas...

Ler-te é como ir ao filamento e não morrer da encandescência...

nena disse...

rebolar no mel..
lamber-te o doce
que te sai da pele..
doce..doce..
comida eu fosse
sem enjoar
tanto doce..
a trasbordar

Morgaine disse...

eu nem sei que te diga né? :)
tá muiti personali, e a gente sabe que a moçoila merece. Acredito que é tão linda como a poesia que aqui deixas mas mais lindo ainda é, aquilo que apenas tu vês..

A estranha disse...

O amor está (quase sempre) no espelho dos olhos de quem nos ama... EStranho como falamos tantas vezes em amor próprio sem pensarmos no paradoxo da afirmação...

Beijo e adorei o link!!!

Maria disse...

olhos nos olhos... incandescentes sao as lampadas vermelhas... pode cegar???

MalucaResponsavel disse...

Olá... entendo... é exactamente isso q qria... olhá-lo "Sem que te veja na ausência/Sem que me veja sem ti". bj

colher disse...

Isto sim foi lindo... =)

Charlotte disse...

romântico q.b.

a fotografia é bastante interessante. ;)*

A. disse...

...doce



si douce,________M.___.
beijo_______________________A.___.